Moda Circular, você já ouviu falar?

Nas últimas décadas, a ideia de uma economia circular, vem sendo considerada por vários países europeus, na elaboração de uma política mais ampla de gestão de resíduos.

O conceito de Economia Circular opõe-se ao atual modelo de economia linear, baseado no desperdício, onde dependemos de enormes quantidades de energia e matérias primas baratas, de fácil acesso, que são transformadas em produtos feitos em grande escala e que logo são descartados, mantendo continuamente uma cadeia de produção desenfreada. Segundo o Fórum Econômico Mundial retiramos aproximadamente 65.000 milhões de toneladas de matérias primas por ano, desses materiais, cerca de 80% se tornam resíduos, representando uma perda irrecuperável de cerca de US$2,6 trilhões por ano.

A ideia de economia circular ganhou visibilidade no mundo dos negócios em 2014, no Fórum Econômico Mundial em parceria com a Fundação Ellen MacArthur e a McKinsey Centro de Negócios e Meio Ambiente.
A Economia Circular faz com que as empresas deixem de gerar resíduos para desenvolverem produtos e sistemas mais sustentáveis. O crescimento econômico desse modo, dissocia-se do consumo crescente de novos recursos, visando o aproveitamento inteligente dos recursos que já existem e estão em uso no processo produtivo.
“A economia circular é uma nova forma de pensar sobre o futuro e como organizamos nossas economias e sociedades”. (Pitt e Heinemeyer, 2015).

Esse novo conceito de economia tem sido adotado em diversos segmentos industriais, inclusive na moda, gerando o conceito de MODA CIRCULAR, Introduzido pela primeira vez em 2014, na Suécia, pelo coordenador de sustentabilidade ambiental da H&M, Felix Ockborn, é inspirado nos conceitos de ‘moda sustentável’ e ‘economia circular’.
Uma nova forma de criar e produzir, que promete revolucionar a indústria da moda.

A Indústria da moda circular é baseada em tecidos, fibras e produtos têxteis com reaproveitamento efetivo e infinito, que através de processos industriais complementam- se de forma transparente e econômica, os produtores utilizam práticas de negócios que possibilitam o uso circular de matérias têxteis incluindo trabalho justo e práticas sustentáveis de consumo.

Segundo Caroline Caron, idealizadora do projeto EcoOuse, a moda circular pode ser definida como vestuários, calçados e acessórios que são desenvolvidos, produzidos e fornecidos com a intenção de serem usados de maneira proveitosa e circularem na sociedade de forma responsável e eficaz pelo maior tempo possível na sua melhor forma de reaproveitamento até que possam, retornar novamente de forma segura para a biosfera.

De maneira geral, o ciclo de vida dos produtos não deve causar nenhum impacto ambiental ou sócio econômico.
A moda circular defende que produtos de moda devem ser desenvolvidos levando em conta ética, longevidade, eficiência de recursos, biodegradabilidade, reciclabilidade e não toxidade, produzidos a partir de recursos locais. Além disso, os produtos devem ser utilizados pelo maior tempo possível, preservando, consertando, reconstruindo a partir de peças já existentes e compartilhando com outras pessoas através de empréstimo, troca ou até mesmo aluguel. Esses são os conceitos da moda circular.

Cult & Cool

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Informe o código *